quarta-feira, 10 de agosto de 2011

preciso entender; porque senão o mundo eu entendo demais

através da pele
translúcida;
desenha fios escuros
pra levar daqui.

me acalmei:

as nuvens não chovem

elas nuvens nascem
a fórceps

4 comentários:

  1. e nascem e crescem do jeito que as vemos.

    ResponderExcluir
  2. um parto de nuvens, o ventre apascentado, olhos de algodão doce


    beijo

    ResponderExcluir
  3. em certos dias há muito céu nas nuvens.

    ResponderExcluir
  4. adoro um poder de síntese! é um prazer te ler, viu.

    ResponderExcluir

amig@s

aquilo que queria dizer.

Tecnologia do Blogger.