terça-feira, 13 de julho de 2010

(marc chagal)


Teu colo sorri. abre uma flor no meu coração. me poesia. Chorei. A vida nos pesa, costas a fora, quando nos abraça. E sacia o lábio de sede nos olhos molhados. O dia não esquece da noite as horas são séculos sem um amor. Rezo. Um credo em nós.
Descri. Folga a pele da alma. Pensei te sentir
mas não amor.

2 comentários:

  1. poesia. em nós, às vezes somos tão pequenos que a poesia escapa de dentro. Amor parece impossível.

    ResponderExcluir
  2. falei 'inda hoje pela manhã: ai, como é terrível a distopia.

    mas vc, me poesia.

    beijos.

    ResponderExcluir

amig@s

aquilo que queria dizer.

Tecnologia do Blogger.