sábado, 5 de junho de 2010

da vida o que levo é de mim ausência.
da vida o que levo
são os teus pelos
os que enterrou na noite que partiu
tem alguém que ri na sala -
há noites que são mais silêncio
e alguém ri
perto do menino
que dorme
amuadado
apertado
e chora na sala
alguém ri
chora
abandono
tem um mundo que não conheço
tenho medo
tem um lugar que é frio
neste lugar que me constrange
e meus pés queimam
acordam

Nenhum comentário:

Postar um comentário

amig@s

aquilo que queria dizer.

Tecnologia do Blogger.