terça-feira, 31 de janeiro de 2012

os pássaros brincam na superfície das águas
atentos  morrem
náufragos mergulham

 resvalam o silêncio plantado na unha

a  carne morta

do homem  os olhos arranco e guardo nas costas
- culpa ancestral.

2 comentários:

  1. a morada atávica do medo, quando há precipício nos olhos



    beijo

    ResponderExcluir
  2. Gosto assim: fazendo a imaginação do leitor trabalhar!

    ResponderExcluir

amig@s

aquilo que queria dizer.

Tecnologia do Blogger.