domingo, 6 de novembro de 2011

eles cruzam fogo
nos céus, cinzas.


da Armênia que não sei onde fica

4 comentários:

  1. lembrei do quintana: " nossos calos doem muito mais. "

    beijo, amoreco!

    ResponderExcluir
  2. Dani, voltei aqui pra ver se tinha deixado comentário, nem lembrava porque comecei a ler e esqueci o resto tudo...rs

    guria, gostei demais!
    beijo pra ti

    ResponderExcluir
  3. cruzar fogo às vezes gera uma sede imperecível de água indelével.

    Quando ao dialeto de jasmim, por muitas entrelinhas que entrevi aqui, sei q c já é fluente. rsrs

    Abraços!

    ResponderExcluir

amig@s

aquilo que queria dizer.

Tecnologia do Blogger.