segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Os livros.

  
deslizo um conto sobre o corpo
com os olhos de faca
a-fio-mar o som
de bolinhas de sabão
que desconectam
 
- do cerne
- da borda do nada
 
e ainda
 
nas mãos trajadas
de frias manhãs

em sonhos, nus monstros,
 vertigens de fadas.

uma cura queimando nas veias
um desenho aerado
sob  pele pálida

em sangues que rasgam
a carne como se fossem arar
 memórias.

2 comentários:

  1. voltando pra segunda visita de segunda.
    te beijo.

    ResponderExcluir
  2. "em sonhos, nus monstros,
    vertigens de fadas."

    Agradável.

    ResponderExcluir

amig@s

aquilo que queria dizer.

Tecnologia do Blogger.