quarta-feira, 13 de abril de 2011

a ilusão de escrever poemas.

a ausência que ventila

sob a pele

assemelha, toda ela
à tua presença


neste nada

que esquece sobre o corpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

amig@s

aquilo que queria dizer.

Tecnologia do Blogger.