quinta-feira, 1 de julho de 2010

tuas palavras
represadas, entre pontos
invento sentido
me renascem
e te vejo espelho, amor,
até cair morta


certa de que você esteja bem

Um comentário:

  1. vou pintar teu poema em minha língua
    como se assim pudesse levá-lo em dedicatória
    ao meu espelho,
    amor.

    beijos, linda.

    ResponderExcluir

amig@s

aquilo que queria dizer.

Tecnologia do Blogger.